Usado

Livro - O Último Reflexo Depois Do Por Do Sol

7 reales

Pague parcelado

Envio para todo o país

Saiba os prazos de entrega e as formas de envio.

Último disponível!

  • , receba o produto que está esperando ou devolvemos o dinheiro.

Garantia

Compra Garantida com o Mercado Pago

Receba o produto que está esperando ou devolvemos o seu dinheiro

Garantia da loja

Sem garantia

Características principais

Título do livroO último reflexo depois do por do sol
AutorAnaiá Sandra Zaleski, Eduardo Schmid Braga
IdiomaPortuguês - 55 páginas
Editora do livroBest Seller
Capa do livroMole
Ano de publicação2006

Outras características

  • Quantidade de páginas: 80

  • Altura: 21 cm

  • Largura: 16 cm

  • Com páginas para colorir: Não

  • Com realidade aumentada: Não

  • Gênero do livro: Contos

  • Tipo de narração: Crônicas

  • Idade mínima recomendada: 15 anos

  • Idade máxima recomendada: 99 anos

  • ISBN: 9780061143496

Descrição

Quem não se lembra desta época, quando nós achamos que somos dono do nosso nariz, que fazemos muita coisa sem pensar nas consequências, quantos desaforos falamos para os nossos pais, parentes, pessoas mais velhas, quantas vezes saímos sem dizer para onde vamos ou demoramos mais do que o tempo previsto (muito mais), deixando nossos pais preocupados. Todos lembramos de alguma coisa que "aprontamos".
Nos dias de hoje os caminhos são diferentes, com perigos e armadilhas muito piores, então agora como pai, sentindo na "pele" o que significa ser pai, me deparei com uma transformação repentina de meu filho adolescente, que muito me maravilhou, e que só entendi um pouco mais tarde, transformação esta causada por um produto que todo mundo tem e que é facilmente encontrado em qualquer lugar, um bom livro. Mas não é suficiente só que ele exista, é preciso que desenvolvamos a vontade e a satisfação de tomá-lo nas mãos e depois página por página, indo nos deliciando e ao mesmo tempo sentindo uma sede insaciável até terminar de lê-lo, melhor ainda, e a partir daí, termos a ousadia de escrever um, não um, mas dois, quem sabe uma obra inacabável.
Carlos Alberto Braga